quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

domingo, 10 de dezembro de 2017

O Tempo do Advento é de uma espiritualidade riquíssima: preparando- nos para o Natal, somos animados a alisar as asperezas do nosso tempo, da nossa comunidade, da nossa Igreja. Somente assim seremos sinais do Reino de Deus. A missão é nossa; o Senhor conta conosco!

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Desejo que todos saibam receber cada dia com o coração alegre, que consiga levar alegria nos olhos e gentileza nas palavras.

domingo, 3 de dezembro de 2017

Vou aonde meu nariz apontar, tenho fé o bastante para acreditar, posso realizar qualquer coisa, por mais que os dias sejam difíceis, finalmente verei meus sonhos se realizar, simplesmente porque tenho fé.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Cada vez mais as pessoas ficam mais dependentes uns dos outros. Não sabem viver sozinhas, tem pavor da solidão. Pavor do quê? Pavor de quem? De si mesmo? Bobagem. Ame-se. Cuide-se. Queira seu próprio bem. Aprenda, antes só do quem mal acompanhado. Cultive o amor verdadeiro e não a carência ou a necessidade do outro ao lado. Precisar de alguém é bem diferente de amá-lo.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Sempre ouvimos a expressão " a esperança é a última que morre " O homem sem esperança não vai a lugar algum, fica inerte em sua situação, muitas vezes sem saber o que fazer no dia de hoje e muito menos no futuro. Confie em Deus porque Ele pode trazer a existência aquilo que não existe a minha esperança está em Deus.

domingo, 5 de novembro de 2017

O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar
Aquele que é prudente confia e depende da Sabedoria de Deus, que vem ao nosso encontro. Precisamos estar preparados para ouvir o chamado de Jesus, o noivo, e praticar a justiça.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Se tiver que amar, ame hoje.Se tiver que sorrir, sorria hoje.Se tiver que chorar, chore hoje.Pois o importante é viver hoje.O ontem já foi e o amanhã talvez não venha.